Seis coisas para começar a fazer por si mesma

Olá, meus amores! Como estão? Geralmente, temos costume de deixar nossos planos, sonhos ou prioridades em segundo plano e chega uma hora que nos faz falta dar atenção para isso. Claro que começar a se importar mais com você mesma não significa que vai começar a ser egoísta e ter descaso por outras pessoas, mas sim trata-se de plantar amor-próprio. Se não cultivarmos nós mesmos, quem é que vai fazer isso? Pensando nisso, vim citar seis coisas para você começar a fazer por si mesma.

Aprender coisas novas
Se tem uma coisa que nunca acho demais, essa coisa é ter conhecimento e aprender coisas novas, sério! Deveria ser um hábito na vida de todos nós! Bem como diz aquela frase popular: "as pessoas podem tirar tudo de você, menos o seu conhecimento" e é mais ou menos nesse ponto onde quero chegar. Quando expandimos o nosso conhecimento, podemos usá-lo a nosso favor e ele pode nos ajudar a crescer como pessoa.

Inclusive, se tratando da nossa geração, buscar por aprendizado se torna ainda mais fácil, pois possuímos o poder da internet facilmente em nossas mãos. Nela existe um mar infinito de conteúdos bons, prontos, completos, gratuitos e, na minha opinião, não tirar proveito disso é um tremendo desperdício! Quem sabe numa dessas você pode acabar descobrindo coisas novas que nem imaginava que poderia gostar? Nunca se sabe!

Ser mais gentil consigo mesma
Ser gentil com outras pessoas pode ser algo fácil de se tirar de letra, mas e quanto a você mesma? Têm sido tão gentil assim? Às vezes acontece inconscientemente, contudo, comece a reparar como se trata. Bom, se você reconhece e tem costume de fazer isso, pode começar a ser gentil fazendo as pazes com si mesma, se perdoando, se amando, se cobrando menos, fazendo mais por você.

Também não dê lugar para aquela voz interior que só vive te sabotando e tentando te destruir. Você sabe do seu potencial. Você sabe que pode ir além. Só você sabe do que já enfrentou para estar onde está hoje. E olha, isso é motivo para se orgulhar! Se olhe com empatia e se trate com empatia. Se olhe com amor e se trate com amor. Se olhe com carinho e se trate com carinho. Não espere isso vindo apenas de terceiros.

Se dar um tempo para respirar
Não dá pra negar, todos temos uma certa "cultura" de glamorizar aquelas pessoas que vivem ocupadas e atoladas em trabalho. Afinal, aparentemente, uma pessoa cheia de coisas para fazer, é produtiva, é aquela que ganha mais e sabe aproveitar mais a sua vida e o seu tempo - pura ilusão. Um exemplo disso, é que quando tiramos um tempinho pra fazer nada, meio que nos sentimos mal por "estarmos perdendo tempo fazendo nada" e isso é péssimo.

Uma hora ou outra, o corpo e a mente cobram esse tempinho que não tirou e, quando isso acontece, o prejuízo não é muito pequeno. Você acaba irritadiça, ansiosa, com os nervos à flor da pele e pronta para explodir. E apesar de que seja importante trabalhar e estar cheia de trabalhos, é totalmente justo dar para si mesma um tempinho para respirar e relaxar. Seja para não pensar em nada ou só pensar em você. Seja só por um dia da semana ou algumas horas por dia. Algo que esteja de acordo com sua rotina.

Se permitir
A partir do momento em que você solta o pé do autocontrole e se deixa levar mais um pouco pela vida, perceberá que se permitir é libertador! Realmente a nossa jornada na Terra é muito curta pra gente ficar se privando de tudo e nos limitando, inclusive se privar das coisas que nos cercam e daquilo do que nos faria feliz. Portanto, permita-se coisas. Permita-se a errar e aprender com esses erros. Permita-se viver experiências novas ou inusitadas. Permita-se recomeçar. A pensar diferente. A agir de outro jeito. A sentir. A evoluir. Apenas se permita!

Sair da zona de conforto 
Por estarmos na zona de conforto, vivemos eternamente naquilo que julgamos estar agradável - mesmo que no fundo ainda nos queixamos do velho cotidiano. Apesar de reclamar e ter sede de mudanças, no final das contas, acabamos "decidindo" ficar no que já está confortável. Afinal de contas, uma situação/hábitos/decisões novas tiraria você do eixo, traria novas situações e desafios que você não acha que está pronto pra enfrentar agora. Nisso, deixamos de descobrir o tamanho do nosso potencial, alimentamos nossos medos e não aumentamos nossa vontade de viver.

Encare seus problemas ao invés de fugir
Problemas estão em nossas vidas a todo momento. Uns são mais fáceis de lidar, outros mais complicados de serem resolvidos, mas é quase garantia de que se nos livramos de um, é abrir porta para outro surgir. Porém, se você não se dá muito bem com os problemas que aparecem na sua vida, tenha a plena certeza de que fugir deles e tentar esquecê-los não fará os mesmos diminuírem ou sumirem.

Pode ser que tenha essa falsa impressão, entretanto, sempre estarão ali do mesmo tamanho e da mesma gravidade. Toda vez que achar que está livre deles, reaparecerão novamente para que saiba que eles ainda existem para resolvê-los. Então, para evitar sofrimento a longo prazo, os encare de frente. Até porque não é saudável ficar acumulando problemas e mais problemas. Haja saúde mental que aguente isso!

E você, já começou a fazer algo por si mesma? Comente abaixo!
  • Share

12 ideias de tatuagens para fazer com a melhor amiga

Olá, meus amores! Como estão? Pra quem visita o blog e repara no que há nele, já percebeu que o post mais lido é o de "8 ideias de tatuagens para fazer com a melhor amiga" e, por incrível que pareça, tem sido assim desde quando o publiquei - há quase dois anos atrás. Bom, como aparentemente ele veio sendo o favorito de quem acessou o blog e nada estava me impedindo de trazer uma segunda versão, dessa vez decidi selecionar mais doze ideias diferentes para que você junto da sua amiga possam se inspirar nelas ou até mesmo escolher alguma - especificamente falando.
Existem vários métodos para simbolizar uma amizade como usar pulseiras, colares, chaveiros, anéis e etc, porém pra quem busca uma forma que eterniza (literalmente) esse vínculo com a melhor amiga, a tatuagem acaba sendo a escolha certeira. Nisso, também há vários modelos de tatuagens que podem ser feitos, mas percebe-se que as pequenas, delicadinhas e de traços mais fininhos são as favoritas.
Dependendo do caso, para ter uma tatuagem de amizade não precisa necessariamente fazer tatuagem cem por cento idêntica a da sua amiga, apenas por ambas terem esse "efeito" e ideia de se completarem (como a primeira foto acima), a criatividade pode ir muito mais além e já é o suficiente para se entender que alguém muito especial pra você tatuou a metade que está faltando - bem como aqueles colares de amizade. 
Apesar do post estar ressaltando somente a ideia de fazer tatuagem de amizade apenas entre uma amiga e outra e eu apenas oferecer referências para duas pessoas, do mesmo modo, é totalmente válido pra quem tenha mais de uma best friend - e quem sabe alguma dessas ideias podem inspirar vocês três! Aliás, nesse caso o que também não falta são ideias legais se de fato não queiram uma mesma tatuagem.
Qual foi a preferida de vocês? Comentem abaixo!
  • Share

Presentes para o dia dos namorados

Olá, meus amores! Como estão? O amor está no ar, ou melhor dizendo, o dia dos namorados está quase aí. Como de costume na tradição, nessa data especial os apaixonados trocam presentes entre si. E por mais que todos nós saibamos que não precisamos presentear com itens caríssimos para realmente comprovar o quanto gostamos de alguém, é sempre gostoso usar essa forma para demonstrar o quanto essa pessoa é especial na nossa vida - seja com uma breve cartinha ou uma cesta repleta de chocolates. Bom, no final das contas o que vale mesmo é a intenção.

No caso, pra vocês que gostam de inovar na hora de presentear, preferem fugir mais daqueles presentes bem óbvios e tradicionais demais, mas procuram algo que não seja tão caro assim - ou até mesmo estão precisando de algumas ideias, reuni vários presentes criativos com o tema do dia dos namorados pra servir como sugestão para vocês presentearem (ou pedirem) para seus/suas amados(as) - se forem dessas. Confiram abaixo!
1. Almofada com bolso Snoopy - Ludi
2. Copo com canudo - Uatt
3. Caneca viagem 365 dias - Zona Criativa
4. Almofada de pescoço - Zona Criativa
5. Porta pijama preguiça boa - Imaginarium
6. Almofada de pipoca - Uatt
7. Porta retrato duplo amor geek - L3 Store
8. Copo quero estar com você - Imaginarium
9. Caneca com dois canudos Popeye e Olivia - Ludi
10. Caneca super namorada - Zona Criativa
11. Quadrinho lousa coração - Ludi
12. Mega fronha - Uatt
13. Caneca retrô All You Need Is Love - Zona Criativa
14. Porta retrato Minnie e Mickey - Zona Criativa
15. Porta retrato luminária amor - Ludi

Qual foi o favorito de vocês? Comentem abaixo!
  • Share

Prós e contras de ter franja

Olá, meus amores! Como estão? A franja parece ser algo fácil e rápido de aderir porém, antes de cortá-la, é de extrema importância levar em consideração alguns fatos pra ver se vai valer a pena ou não - caso contrário, é arrependimento na certa. No meu caso, quando se trata de analisar, os contras de ter franja se destacam mais que os prós, mas claro, é só a minha opinião. Se você aí que estiver lendo sente vontade de ter franja, quem deve ter a decisão final é você. Se a vontade for maior que qualquer motivo existente, acho que vale a pena se arriscar - senão, nunca saberá o resultado.

Enfim, pra quem não sabe, tive franja por uns seis anos da minha vida e eu meio que revesava entre a lateral e a de frente (quando enjoava de uma, escolhia a outra). Por esse motivo, me sobra experiência para dar o meu ponto de vista e falar sobre alguns (de vários) prós e contras de ter franja, não é mesmo?

Prós
Te rejuvenesce
Vai, confessa! Quem é que não adora parecer uns anos mais nova do que realmente é? Eu amo! E felizmente, isso é facilmente possível graças a franjinha de frente. Não há quem não perca uns anos na aparência quando adere ela! Porém, no meu caso é bem diferente. Como já tenho a carinha de criança, contar com o auxílio de uma franja pra me dar uma rejuvenescida seria demais. O povo por aí me dá no máximo uns quinze anos de idade, então imagina se tivesse essa franja? Ia aparentar dez ou doze anos? Eu quero parecer nova, mas também nem tanto!

Nunca sai de moda
A todo tempo tendências aparecem e tendências se vão, mas se tem uma coisa que continua e sempre vai continuar no gosto das mulheres, essa coisa é a franja. Claro que tem épocas que alguns modelos de franja fazem mais sucesso que outros porém, falando de franja num geral, elas nunca chegam a ser algo considerado brega - como, por exemplo, uma tendência temporal que passa logo e volta daqui a dez anos. Além disso, existe franja praticamente pra todos os estilos (desde as mais moderninhas até as mais retrôs e despojadas). Aí acho que o maior segredo é encontrar aquela que transmita o estilo que queira passar.

Disfarça o tamanho da testa
Não poderia deixar de citar essa vantagem que é uma das melhores (se não a melhor), porque eu mesma admito que o motivo principal quando decidi ter franja, foi pra disfarçar o tamanho da minha testa - e tenho certeza que não fui a primeira e nem a última. Porém, acho que fazer isso não é mais que unir a nosso favor o útil (estilo) ao agradável (esconder a testa), né? Não que alguma pessoa com testa pequena não possa usar franja ou fique feia, mas quem tem testa maior e se incomoda com isso, acaba que tornando a franja como uma aliada pra disfarçar o tamanho dela.

Contras
Vida própria
Quando você vai cortar a franja, praticamente está assinando um contrato aceitando que uma parte do seu cabelo ganhe vida a partir dali - e literalmente é isso o que acontece. Realmente, pra lidar com ela, tem que saber que todos os dias vai acordar com a bendita toda bagunçada parecendo o cebolinha e, consequentemente, vai passar muito tempo tentando modelar com a chapinha para deixá-la sempre no lugar. E isso quando ela não decide acordar indomável e não se ajeita por nada nessa vida. Nesse caso, o que resta é aceitar e deixá-la rebelde assim (ou surtar mesmo).

Oleosidade em dobro
Geralmente, a testa é uma das regiões mais oleosa do nosso rosto. O que isso significa? Isso mesmo! Ela vai passar toda essa oleosidade para a franja. Fora que também existe a oleosidade das mãos, pois é super normal ficar mexendo nela e ajeitando toda hora (nem sempre com a mão limpa) e, querendo ou não, isso também contribui para que ela fique oleosa. E se você não tem o costume de lavar o cabelo todo santo dia, isso pode ser um pesadelo na sua vida, já que, enquanto o resto do cabelo está aparentemente lindo e perfeito, a franja está pra lá de Bagdá - e não dá para disfarçar porque é ela quem fica num lugar onde todo mundo vai ver.

Manutenção (quase) semanal
Você não faz noção do quanto seu cabelo cresce até cortar uma franja, sério! Tudo bem, é maravilhoso termos a consciência de que nosso cabelo cresce feito capim, mas isso não se torna tão legal assim quando você tem uma franja e quer que ela fique daquele tamanho por um bom tempo. E se você assim como eu, não tem costume de cortar o cabelo ou a franja em casa (pois tem medo de fazer algo errado), isso pode ser completamente péssimo! A cada vez que sentir necessidade de fazer uma manutençãozinha no tamanho da franja, na certa vai precisar ir ao cabeleireiro quase toda semana - logo já vai ser um gasto a mais na sua vida.

Franja + Vento
Ser plena no vento tendo franja? Impossível! Quando bate aquele vento, a primeira coisa que voa é a mesma - independentemente de qual tipo a franja for. Nessa hora, não dá pra pensar em lutar contra o vento porque ele não vai bagunçar só ela como seu cabelo inteiro - aquela beleza. Eu mesma lembro que já sofri muito com a franja lateral tentando tomar sorvete de casquinha. Sempre que batia aquele ventinho de nada, já era cabelo voando na minha boca, no sorvete e atrapalhando a visão. Pensa no ódio da pessoa!

E vocês, já tiveram franja ou pensam em ter? Comentem abaixo!
  • Share

50 ideias de posts para blog

Olá, meus amores! Como estão? Trabalhar com criatividade é um tremenda aventura, afinal, é impossível não passar ou enfrentar aquele chato e temido período de bloqueio criativo, não é mesmo? E quando ele chega, não é diferente, a gente meio que precisa de um empurrãozinho para conseguir voltar a criar novamente. Eu, pelo menos, quando não estou com uma ideia sequer na mente, saio por aí à procura de posts que nem esse pra deixar a imaginação fluir - e muitas vezes acaba sendo a minha salvação.

Com isso, pra ajudar vocês nessa pequena fase de zero criatividade, vim compartilhar cinquenta ideias bem aleatórias de posts que tive para que possam usar em seus blogs - ou até mesmo servir para inspirá-los. Inclusive, esse é o primeiro post que faço dando/compartilhando ideias e, dependendo de como for, posso trazer aqui mais vezes! Pra ser sincera, só não tinha feito antes porque achei que não sairia da primeira ideia e, por incrível que pareça, esse post foi um dos mais fáceis e rápidos que fiz na história do blog. Ironia do destino? Talvez!

Aqui estão as ideias:
 Dicas que funcionam/funcionaram pra você.
 Dicas que funcionam/funcionaram para seu blog.
 Fale sobre coisas importantes que você aprendeu na escola.
 Fale sobre coisas importantes que você não aprendeu na escola (e queria ter aprendido).
 Diga o que aprendeu passando por uma fase difícil da sua vida.
 Cite tendência(s) que você não gosta ou ache bizarra.
 Como é o seu trabalho dos sonhos? Fale sobre ele!
 Como foi a experiência com o seu primeiro emprego? Conte para seus leitores!
 Como tira e edita as suas fotos? Mostre aos leitores!
 Quais são os cuidados que tem com a pele do rosto? Possui algum ritual? Dê detalhes!
 Diga sobre as coisas que te orgulham.
 Cite coisas simples que são essenciais na sua vida.
 Coleciona algo? Fale e mostre sua coleção!
 Mostre o que tem na sua necessaire.
 Fale sobre as suas maiores dificuldades em ser blogueira.
 Conte sobre um sonho estranho ou engraçado que teve.
 Quais características do seu signo que você se identifica (ou não).
 Wishlist de coisas para comprar até o final do ano.
 Coisas que se arrepende de ter feito.
 Coisas que se arrepende de não ter feito.
 Liste dez motivos para ser grata.
 Músicas que marcaram a sua vida.
 X coisas que não gosta em tal rede social.
 O que jamais imaginou que aconteceria na sua vida.
 Prós e contras de algo.
 X formas de usar uma coisa.
 Lista de coisas que você começou a usar.
 Hábitos péssimos que possui.
 Hábitos que quer adotar.
 Como se mantém motivada.
 Coisas que admira nas pessoas em geral ou em alguém específico.
 Comentários inconvenientes que já te disseram.
 Situações que te deixam constrangida.
 O que te incomoda na blogosfera.
 Frases que leva para a vida.
 Álbuns de cantores/bandas que está aguardando ansiosamente pelo lançamento.
 Melhores looks de uma famosa.
 Momentos que você queria repetir.
 Escreva uma carta para seu eu do futuro.
 Coisas que não deseja para sua vida.
 Entreviste um(a) blogueiro(a) favorito.
 O que todo mundo deveria saber sobre algo.
 Disponibilize gratuitamente alguns de seus wallpapers favoritos para celular.
 O que faz no seu tempo livre fora do blog.
 Lugares legais da sua cidade/estado que todo mundo deveria conhecer.
 Piores (ou melhores) conselhos que já te deram.
 Perguntas (ou tipos de perguntas) que detesta que façam a você.
 Coisas que você queria ter nascido sabendo.
 Fale do seu estilo e dos tipos de roupas que ama.
 Itens que se arrependeu de ter gastado seu dinheiro.

Bom, realmente espero que essas ideias possam ajudar vocês! Beijinhos 
  • Share

Looks com bota vermelha

Foto retirada de www.loucosesantos.com.br/blog/ e editada
Olá, meus amores! Como estão? Quem disse que ultravioleta seria a cor desse ano se enganou bastante, pois o vermelho roubou a cena nas passarelas das grifes e agora saiu para invadir os pés daquelas que não abrem mão de um item polêmico, porém com muita atitude - e é isso o que define a bota vermelha. Enfim, do jeito que sou louca por botas, não poderia deixar de falar sobre ela por aqui dando mais detalhes e umas dicas para vocês.

E se você deixou de comprar uma ou está pensando mil vezes antes de fazer isso por medo de montar um look, eu selecionei vários incríveis para que possa se inspirar neles e conseguir uma direção pra quando for compor os seus. Eu tenho certeza que, depois desse post, vai perceber que montar um look bem estiloso com essa bota vermelha não é um bicho de sete cabeças como aparenta. Inclusive, um segredinho simples é sair testando a sua bota com o que você tiver no armário. Às vezes, só imaginar looks prontos na cabeça não é tão eficaz quanto você realmente for sair testando combinações.
Essa tendência é uma aposta para inverno desse ano de 2018, no entanto, podemos ver que ela já está dominando tudo e sendo um sucesso, né? Mas se você assim como eu é um pouco do contra, não liga para nenhuma estação e não aposenta nada no armário por causa dela, pode usá-la até mesmo em outras estações do ano como, por exemplo, no verão. Afinal, a bota vermelha também combina com vários tipos de peças de roupa tipo: shorts, vestidos e saias - não apenas com calças. Bom, pelo menos estamos no outono e o inverno está vindo por aí, então esse é o momento certo para aproveitar e aderir.
As mais queridinhas pela a maioria das fashionistas, são as botas que possuem um cano mais curtinho e, apesar de ser das que mais fazem sucesso, também é possível encontrar modelos com canos mais longos para comprar por aí. Além disso, estão disponíveis em salto fino, nos saltos mais grossos/quadrados e em diversos tipos de materiais. E aqui vai uma dica de amiga: se você é uma pessoa mais discreta, o ideal é apostar numa bota de material fosco como a camurça, ou se no caso queira uma ousadia a mais, pode se jogar no acabamento vinil, já que ele tem o efeito mais brilhante - logo chama mais atenção.
Apesar da bota vermelha em si dar esse ar de ousadia no look e é capaz de dar personalidade a qualquer um mais básico, podemos dizer com muita propriedade que ela é bastante versátil. E apesar do vermelho ser essa cor bem marcante/predominante, combina com várias outras cores e é possível usá-la tanto no dia a dia quanto até mesmo na night. Pra um look mais dia a dia com a bota, aposte numa calça jeans skinny. Para um look mais noite, o preto sempre é bem-vindo. Já para um look descontraído, pode dobrar a barra da calça/usar uma que já tenha esse comprimento mais curto ou uma calça que seja soltinha.
E vocês, curtem essa tendência? Comentem abaixo!
  • Share

Defeitos que tenho

Olá, meus amores! Como estão? Se temos uma certeza nessa vida, essa certeza é que não dá para ser perfeito e ser livre defeitos, não é mesmo? Às vezes, se pararmos para pensar na vida, podemos achar vários deles e fazer uma lista gigante. Bom, como não sou nada diferente, vou contar alguns dos meus para vocês. Eu não vou falar sobre defeitos do tipo: "sou chata", "sou ciumenta" ou que "sou exigente", mas sim, a respeito de características minhas mais "profundas" que me incomodam - e logo considero como um defeito.

Ser acomodada
É difícil assumir até pra mim mesma que sou acomodada em certas coisas, mas essa é a grande verdade. Por exemplo, eu tenho muita vontade de começar a ter a minha vida financeira, porém, por algum "motivo maior" - vulgo o comodismo, isso não passa de uma grande vontade. Não que eu passe alguma necessidade, esteja sendo pressionada para trabalhar ou seja ingrata por tudo o que tenho e ganho (aliás, muito longe disso), mas eu sinto falta de ter uma realização pessoal, sabe? Sei lá, receber algo pelo o meu próprio esforço e me sentir orgulhosa por isso.

Admiro muito e queria ser como vários jovens da minha idade que são bem resolvidos e possuem seus negócios estabelecidos - pra mim seria uma baita realização. E, realmente, sinto que de alguma forma esse comodismo atrasa a minha vida pois, agora mesmo, poderia estar realizando e conquistando mil coisas, mas na real, só sinto que estou deixando o tempo passar. Entretanto, confesso que esse comodismo tem relação com o meu medo de arriscar, o meu medo de enfrentar o mundo, o meu medo de dar esse passo grande e por não saber como/nem por onde começar nada - e no final das contas, acabo não agindo.

Sou distante
Num post que fiz há um tempo atrás sobre coisas que mudaria em mim, citei que sou muito distante e que queria melhorar em questão disso - inclusive, já perdi até amizade(s) por conta desse fato. Porém, pra mim não é tão fácil deixar isso de lado, afinal, sempre tive um jeito introspectivo de ser e com o tempo me acostumei a ficar presa no meu mundinho por muito tempo. Então, sempre que me dou conta, já estou a muito tempo "isolada".

Isso se agrava ainda mais quando a única forma de ficar conectada/manter contato com uma pessoa só depende da internet. Eu sou péssima nessa questão de me comunicar em redes sociais. E por mais que esteja na internet a maior parte do meu tempo, aqui por ela também tenho o meu "refúgio" e meu "mundinho" no qual eu também fico isolada. Com isso, pode parecer que não me importo com as pessoas e passe sem querer uma imagem meio "intocável" ou "inacessível" - mas na verdade nem eu mesma percebo que passo muito tempo estando distante.

Tenho dificuldade para dizer "não"
Por mais que eu seja e me considere sincera, pra mim um "não" sempre é duro, difícil e desconfortável de falar/responder para alguma pessoa. Não que eu queira ter ou alimentar um status de "boazinha", mas simplesmente já acho que a pessoa vai ficar magoada ou vou criar algum tipo de conflito comigo - e não gosto de causar ambas as coisas. Sem falar que eu não sei como cada um reage com um "não".

Não que eu também aceite tudo de todos nessa vida e passe por cima das minhas próprias vontades para agradar alguém, até porque ter dificuldade para dizer "não", não é apenas sobre aceitar tudo - pelo menos no meu caso não -, no entanto, muitas vezes eu prefiro dar um jeitinho, disfarçar a resposta, fugir do assunto ou inventar um motivo aleatório só pra não dizer um "não" na cara.

Guardo sentimentos para eu mesma
Eu nunca na minha vida fui daquele tipo de pessoa que diz sobre o que está sentindo, pensando ou fala dos problemas que está enfrentando pra alguém, sério! Não me lembro de uma única vez que eu tenha feito isso! Não é por falta de confiar nas pessoas ao meu redor, inclusive eu sei bem em quem confiar, mas é porque eu acho que, de alguma forma, vou conseguir lidar/superar com aquilo sozinha e nem sequer desabafo ou exponho algo - e cá entre nós, não me sinto muito confortável fazendo isso.

Fora que, nem sempre eu sei exatamente o que estou sentindo, muito menos a ponto de sair desabafando detalhadamente sobre cada uma delas - e de confusa nessa vida já basta a minha pessoa. Eu tenho a consciência de que não faz nada bem guardar tantos sentimentos, contudo não consigo soltá-los. Eu literalmente tenho uma trava em relação a isso. Por sorte, até hoje nenhum desses sentimentos ou problemas não conseguiram me afetar a longo prazo e eu consegui lidar com todos - do meu jeito mas consegui.

E vocês, possuem alguma característica que os incomodam? Comentem abaixo!
  • Share